Pare de acreditar em "gurus" e acredite no seu instinto - Parte 1


Será que só eu percebi ou vocês tem notado como se avolumam nas redes "uma geração de gurus financeiros" com certificados de tudo que é tipo, com fórmulas milagrosas e respostas na ponta da língua sobre como seu dinheiro pode multiplicar zilhões de vezes em bolsas de valores, criptomoedas etc?

É daquela onda de modismos que muda de ano em ano como foi ter um "coach" para tudo que é coisa ou mentoria para ser um novo Elon Musk ou Richard Branson de alguém que “sabe tudo”.

Nem vou entrar no mérito da qualidade teórica ou dos inúmeros diplomas que obteve com notas altas. Nada disso.

O que quero alertar aqui você que está na m@#dA, assustado com tudo que está acontecendo e procurando nos búzios ou carta de tarot virtual (sabia que tem isso na internet), tentando buscar respostas a perguntas que nunca imaginou fazer.

Desde que teve o "azar" de largar o emprego, porque acreditou que aquela pizza genial que todo mundo elogia ou aqueles vestidos top que você faz em casa com restos de lençóis e toalhas são a última bolacha (ou seria biscoito?) do pacote.

Agora está perdido, com medo, endividado, pior, sem uma saída e começa a fazer tudo que é curso online, gratuito, para ver se encontra um caminho.

Dai começam as sugestões tipo:

  1. Separe parte da renda para contingências - Oi??

  2. Veja se consegue portabilidade da dívida para diminuir juros - Como é?

  3. Aumente sua produção para diminuir custos - Mas ninguém tá comprando?

  4. Separe as contas da empresa das suas - E vou viver do que?

Isso sem contar que justamente nesta hora, surge um que aparece nos programas e diz que "quadruplicou o faturamento", investindo "pouco" fazendo coisas do tipo "porque não pensei nisso antes?" e te deixa mais ainda no fundo do poço.

Hum...Você achou que isso só acontece contigo né?

Errrrroooouuuu!!!! E tenho certeza que no mínimo 90% destes gurus sequer tem ideia de como fazer quando você tem que acordar de manhã, pensando em vender o almoço para comprar a janta.

Acredite ! Passei disso centenas de vezes na vida e o gosto amargo da frustração é inevitável. Quando todo universo parece conspirar contra, você fica se perguntando "onde foi que errei" e "socorro! Para tudo que quero descer".

Garanto que fórmulas de autoajuda enlatadas que sempre surgem nesta hora, do tipo "acredite em você " ou "a resposta dos seus problemas passa pela sua mente", a vontade vomitar ainda é maior.

Todas essas dicas pasteurizadas podem ter sua finalidade em algum momento.


Longe de mim criticá-las até porque gosto de alguma força extra quando estou na pior.

Mas na hora H, sabe realmente o que era que estava pegando: Ninguém querer entender os meus problemas.

Todos pareciam saber as RESPOSTAS, mas NINGUÉM fez uma (uma) única PERGUNTA:

Era tão simples a pergunta : " O que você fez até aqui para tentar sair do problema"?

Acredite, tudo que estava ao meu alcance com os RECURSOS que tinha e (podia) usar.

O que se percebia é que as respostas eram de problemas dos outros, que podem ser sérios para quem os tem, mas NÃO tinham nada HAVER comigo.

Ou seja, parece fácil quando entra dinheiro ou aquela assessoria milagrosa mostrando tudo que funciona, no papel.

Mas o principal é, quando não tem grana na mão, esquece, ninguém te vê mais e vira um pária corporativo que só liga para pedir grana emprestado (putz, como descobriu que ninguém mais me atende?)

Quer saber. Essa é a vida como ela é!

Dura, para quem aguenta, e nem sempre é a vitória do mais forte. Contrariando a teoria da evolução

Aqui a palavra que salva é COMPETÊNCIA e a mais importante de todas;

"INSTINTO"

Na próxima conto tudo.

Se cuidem!

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo