Mantendo a sanidade em tempos bicudos (como não enlouquecer sabendo que é quase impossível evitar)-2


Sabe aquelas propaganda de inseticida que combate a dengue onde ela cria uma "blindagem invisível" de quem usa o produto?

Pois é…assim que consegue.

Precisa criar uma couraça, uma blindagem invisível, que proteja você e os seus de tudo isso que está acontecendo fora.

Vacina contra o caos. Crie mecanismos de defesa tão forte e certeiros que com o tempo e continuidade se tornarão hábitos.

Veja meu exemplo:

  1. Princípios e Valores: São a minha base pessoal. Não mudo por absolutamente ninguém. Aquilo que acredito como verdadeiro, passa a ser minha essência e guia minhas decisões. Não direciono como efeito manada. Toda vez que quebrei isso, me estrepei. (sabe aquela linha de pegar um atalho?)

  2. Gestão da informação: Não permito fake news aqui em casa de jeito nenhum. Quando alguém começa na linha "viu isso?" eu já nem deixo terminar e pergunto: Qual a fonte? Óbvio que entra muita besteira também, mas li, analiso e deleto se não acrescenta nada.

  3. Compartilhamento: Sabe quantos grupos de Zap frequento? Nenhum. Não entro porque não quero influência de nada. Quando preciso, chamo no privado e/ou mando informação um por um. Nem toda informação serve para todo mundo, então porque dividir igual?

  4. Tolerância: A idade me deixou pouco tolerante com bobagens. Amadurecimento, vão dizer por ai. Bobagem, é falta de saco mesmo aguentar tanto mimimi que ocorre por qualquer coisa. Tudo vira discussão e todo mundo tem opinião formada de tudo. Haja paciência!

  5. Seletividade: Esse sim é amadurecimento pessoal. Tenho sido muito seletivo em tudo. Não digiro tudo que aparece. Até mesmo algumas paixões da juventude como filmes de guerra ou de ação, já não descem mais. Motivo: Falta de criatividade dos roteiristas. Já percebeu que quase tudo que é filme de ação bebe da mesma fonte? Sou bastante rigoroso com que, quem, onde leio ou assisto.

  6. Escrever: Mantenho a 2 anos um diário pessoal com minhas impressões. Não foi a covid não, foi minha mãe. Sofre de demência e agora começa esquecer tudo. Então, hoje escrevo tudo que posso ou lembro. Tem dia que só uma palavra: Merda! Parece esquisito, mas só me diz que o dia não foi bom. Mantem a racionalidade de saber que nem todo dia igual e merdas acontecem! Tem dia que só fazer isso já é o suficiente para não enlouquecer!

Essas são as minhas dicas .

E você topa contar as suas dicas?

Até a próxima.

6 visualizações0 comentário